quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Minha Fada-anjo

Minha linda fada de vestido e chapéu rosa
Com passarinhos coloridos tecia lindas manhãs
Com as estrelas do céu bordava mil e uma noites
Fadas de cabelos brancos, mas sempre formosa

Fadinha sabida, mas sem nenhuma leitura,
Contava-me maravilhosas histórias todas as noites.
Repetia as cenas e enredos, nunca o encantamento e a magia
Histórias que não se encontrara em nenhuma literatura.

Fada que me abraçava quando meu coração pedia,
Que se fazia ouvidos de um jeito que ninguém sabia,
Fada do vestido florido que a todos muito amou
E um exemplo imaculado de vida me deixou

Minha fadinha-anjo hoje mora no céu,
Sua lembrança me faz voltar ser criança,
Uma saudade tão grande me confunde
Será que vejo nuvens ou o véu do seu chapéu?

Uma homenagem a minha avozinha Ana Rosa que virou um anjo há algum tempo. Dia 11 de fevereiro completaria seus 83 anos.  Ela mesmo sem ler me incentivou muito na leitura. Amou quando li uma história para ela pela primeira vez.

13 comentários:

✿ chica disse...

Linda e emocionante homenagem à tua avó...beijos,chica

Ana Carla de Jesus disse...

Ai prima como não chorar lendo seu post,tenho tantas saudades dela que chega doer no meu peito,ela era um anjo em vida!

Anne Lieri disse...

Edilene,que lindeza de lembrança!Avós são mesmo fadas e sempre viram anjos!Adorei sua poesia!bjs,

Ana Cristina disse...

Oi Edilene, amo poesias e seu blog é um encanto, adorei,sou sua vizinha de mosaico. Beijos!!!!

ELAINE disse...

Ôi! Passando pra convidar! Tem post novo e presente muito especial! Vem! Cada coração amigo conquistado, é mais uma luzinha a iluminar a nossa estrada! Uma 6ªF radiante e abençoada! Abraço fraterno e afetuoso! Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

Helena Chiarello disse...

Que lindo, Edilene!!

Que palavras bonitas a essa fadinha-vovó! Ela teve ter sorrido, lá de cima!

Adorei esse poema-homenagem!

Um beijo e meu carinho.

Rute disse...

Que linda homenagem a sua avó parabéns!!!Edilene
Beijos

LUCONI disse...

Edilene estou emocionada, que forma linda e doce de homenagear a tua avozinha tão amada, lindo beijos Luconi

VELOSO disse...

Que bom caminhar por seus escritos!
Meu pai apesar de não ler ou escrever era um grande contador de história em suas andanças pelo interior do Paraná era sempre disputado para contar seus Causos!

Di Rodrigues disse...

Oi! Conheci esse blog pelo mosaico e já estou seguindo.
Se quiser conhecer o meu:
queridissima.blogspot.com
Bjs.
Edilene.

´Flor* disse...

Sensibilidade a flor da pele,linda homenagem,mas a vovó está sempre a teu lado..creia..Parabéns,bjus\Flor*

Arnoldo Pimentel disse...

Muito linda a homenagem em poema, parabéns.Já te sigo, beijos.

Anônimo disse...

Como eu gosto desse seu blog....pena q eu nao posso me identificar como desejo...mas fica aqui meu forte abraço e meu beijo bem gostoso.......